Como começar a se Planejar

Em minha experiência profissional eu vejo em nossa cultura como não sabemos muito bem como se planejar. Os reflexos são observados e sentidos de várias maneiras: utilização de crédito exagerado, endividamento, insegurança, medo do futuro, etc. Uma recente pesquisa mostrou que a principal causa de stress do brasileiro é o dinheiro (Fonte BlackRock). Pois bem, se não somos tão bons em planejar nossa vida muito provavelmente teremos impactos nas nossas decisões financeiras. Portanto aí segue uma reflexão minha para ajudar a começar a se planejar e também um presente no final.

Se enxergar para aceitar e lidar com seus “demoninhos”

Aprendi com a professora Vera Rita, no livro “Decisões Econômicas” que uma decisão é composta de 3 partes sequenciais: perceber, avaliar e escolher. Por ser nessa ordem, se a primeira parte não for bem feita, compromete as que vem depois.

Perceber > Avaliar > Escolher

Desse modo precisamos colocar energia, investir tempo e recursos para melhorar nossa Percepção! Começa com enxergar nossos defeitos, heranças culturais que trazemos, vícios de padrão, limitantes comportamentais do nosso cérebro e tantas outras coisas que podem atrapalhar.

Como é um assunto profundo e longo, não dá para aprofundar em apenas um artigo. Então para tentar ajudar a trazer luz na percepção eu resolvi fazer um checklist. Reflita sobre cada um dos pontos e veja o que precisa melhorar:

Plano de Ação – Planejar é agir

Seu plano de Vida deve mostrar os objetivos que quer atingir. Eles serão a razão e a força para não desistir e empenhar o esforço necessário. Dilema: se quero atingir algo preciso planejar e me esforçar. Vou gastar meu tempo e esforço para me planejar só se for para atingir um objetivo.

O nosso cérebro entende muito bem a linguagem da recompensa. Por isso precisamos explorar isso e definir o roteiro. Então o importante é ter um Plano de Ação inicial, bem simples e direto, não precisa ser nada rebuscado:

  • 1ª Parte do Plano: Objetivo
    • Defina a recompensa! Ou seja, o que você quer, seu objetivo
    • Tire a pressão de algo muito longo ou complexo. Comece pequeno e com o tempo conseguirá planejar coisas maiores
  • 2ª Parte do Plano: Indicador de Sucesso
    • Definiu a recompensa agora precisa detalhar o esforço que vai ter que fazer
    • Quais atitudes eu vou me comprometer a fazer que vão me levar ao objetivo
    • Exige pensar no quanto realmente vai conseguir fazer e o nível de comprometimento, mas serão essas ações que darão o termômetro se está no caminho ou não
  • 3ª Parte do Plano: Agressores e Boicotes
    • Aqui é um exercício da cultura de riscos. Precisamos refletir sobre o que pode nos tirar dos trilhos, o que nos afeta e o que nós mesmos nos boicotamos
    • Parar para fazer esta parte já é um ótimo exercício de percepção de nós mesmos e da situação do momento que vivemos
  • 4ª Parte do Plano: Importância
    • Faça um exercício mental e classifique o quanto importante é esse objetivo para sua vida e sua circunstância. Isso ajuda muito na determinação e na avaliação do esforço
  • 5ª Parte do Plano: O que EU posso fazer?
    • Aí é a parte do detalhe do esforço. O que eu posso fazer?
    • Esqueça da família, governo, Brasil, etc… pense no que está nas suas mãos fazer para atingir o objetivo

Orçamento – mostra seu comportamento

Preciso saber com precisão para onde o dinheiro vai. O orçamento em si é uma estrutura de controle do nosso dinheiro. Mas seu conceito é muito mais que isso. Primeiro sempre lembro que ele é uma parte importante, mas apenas uma parte, de algo maior que é o Planejamento.

Segundo que o conceito que gosto de trabalhar é que ele tem que ter uma estrutura correta, que deve representar sua realidade atual, que te dê mais informações do que você coloca nele e que essas informações sejam usadas para sua tomada de decisão.

Um ponto na questão da estrutura é que muitos modelos são divulgados pela internet afora. Não vou adentrar nesse assunto aqui mas sempre gosto de algo simples e funcional. Outro ponto na questão da informação que o orçamento deve trazer é seu comportamento consumidor.

Aqui alguns problemas comuns que podem aparecer ao fazer a gestão do seu orçamento: 

  • a estrutura não está correta e não consegue fornecer informação
  • você pode não saber interpretar as informações
  • existe a possibilidade de auto sabotagem e não querer admitir seu comportamento
  • não usar bem a informação e acreditar que não há “luz no fim do túnel”

Mãos à obra

Fez tudo que falei até agora? Então mãos à obra, é no dia a dia que as coisas mudam e que você vai ter que por seu esforço, domar seus demônios, enfrentar os limitantes que vão aparecer e mudar para melhor, senão não tem objetivo alcançado!

Para tanto existem várias ferramentas que pode usar. Eu sempre menciono que tendo o conceito correto, a ferramenta é o de menos. Ajuda e muito lógico, saber usar a tecnologia a nosso favor é sempre melhor, mas sem conceito não dura muito. Portanto não há desculpas, pode fazer com giz numa parede, num caderninho, numa planilha ou num aplicativo.

Planner – Para ajudar a começar a se planejar eu bolei uma coisa simples, que pode até ser usada com acompanhamento de outras ferramentas, mas que resume o conceito: um Planner. Um material onde vai ter o resumo desses conceitos e um controle simples para ajudar no início e estimular as pessoas a abraçarem o conceito de Planejamento de Vida e Finanças Pessoais.

Nele você poderá administrar:

  • Visão dos gastos no mês – para começar a criar o hábito de controle
  • Uma ideia para o Conceito de Controle do Orçamento
  • Resumos para avaliar os Indicadores
  • Checklist do andamento do seu Plano

Você poderá ter acesso gratuito ao Planner. Basta fazer sua inscrição por aqui e receber o material no seu email. O foco é que não existe momento certo para começar. Portanto vamos começar agora e aproveitar para planejar para os 4 últimos meses deste ano.

Fique Bem de Vida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: